Comunicado Importante

Agradecemos a todos que nos visitam e solicitam os links, mas o Google fudeu conosco e retirou todos os links. O blog está desativado por tempo indeterminado, nos desculpem pelo inconveniente. Procurem o material desejado nos nossos parceiros.

sábado, 31 de maio de 2008

Discografia The Exploited

The Exploited's Discography
Edinburgo, Escócia

Estilo/Gênero: Punk, Hardcore





Comemorando (ou lamentando, como queira) o primeiro ano de existência do Brabera no Talo...



Diferentemente das outras discografias que postei, conheço o The Exploited a relativamente pouco tempo, e somente pelo seu som e letras. Nesse caso, preferi traduzir um texto muito bom encontrado no site oficial deles. Não foi escrito por nenhum dos membros, mas por alguém que acompanhou-os de perto e desde o começo.



Agredecimentos ao Ganjacore e o MdWalker que marcaram sua ajuda em peso!



----------------------------------------------------------------------------------------------------



A história ''do Explorado''



''Atiçadores de rebeliões, quebradores de regras, desrespeitadores de policiais, conversadores desagradáveis, produtores de barulho, causadores de caos, vândalos da ordem, odiadores do governo, humilhadores de burgueses, extremamente determinados...Punk Rockers? Claramente, nós não estamos falando de propagandas da Pepsi aqui, muito menos de bandas, auto-intituladas de ''punks'' que iriam alegremente se vender para corporações gigantes por um punhado de prata, huhu! O sabor de um geração? Foda-se! Vamos falar diretamente aqui, o The Exploited certamente não são 'punkers' ou qualquer outro rótulo fofinho e amigável, que a MTV adoraria chamá-los e vendê-los como um mero produto.



The Exploited é PUNK ROCK.



Mas talvez nós devessemos colocar esse termo em seu devido contexto, já que atualmente ele significa tantas coisas. No começo dos anos 80, entreter-se no sábado a noite, ou em qualquer outro dia da semana, consistia em sentar-se em casa assitindo merdas na televisão, mas se você não tivesse uma (ou mesmo uma casa) poderia ficar vagando ao redor de um ponto de ônibus, tomando umas ou cheirando cola, vendo a sua vida de merda passar. A não ser é claro, que você fosse velho o suficiente para beber em algum bar com seu pai. Agora, passando por cima disso tudo, você poderia ter o Punk Rock, aliás, ele seria tudo que você teria. Seria seu sangue vital, seria a única coisa que faria sentido em sua vida, algo para que até mesmo os intilados como ''Sem Futuro''pela sociedade pudessem levar seus projetos de mudança adiante. E é muito excitante! O próximo single mal-gravado! O próximo show, e o volume pesado passando através das suas veias que fazia lembrar que você estava vivo! E não apenas subexistindo. Mas é claro, Punk Rock é um negócio perigoso. O mero ato de se parecer como um pode resultar em uma noite de tragédias se não tiver cuidado. E passar por entre os poucos locais em que os punks são bem vindos pode ser uma matéria de vida ou morte. É claro que há outras alternativas, você não precisa ser punk em tempo integral, você pode baixar seu moicano e continuar a revolução indo à escola, ou mesmo trabalhar para arrumar uns trocados. Mas você também pode abidicar tudo pelo punk rock, eu disse TUDO! Você não será desempregado, mas sim inempregável! Terá sua própria definição de certo e errado, e lutará por ela! Tem algo dizer? Não diga, mas grite! E se você tiver uma banda tosca e fudida, parabéns, seja realmente tosco e fudido, mas faça!



Nossa rota seguirá o percurso de uns certos punk rockers, que consiste no recruta inconformado Wattie Buchan (vocal e liricista), Big Johm Duncan (guitarra), Dru Stix (bateria) e Gary McCormack (baixo). Desde o começo (início dos anos 80 se você estiver prestando atenção), não haviam punks diluindo sua música para consumo de massa. E é nesse contexto que o The Exploited surge como grande representante.



Em 1981, gravada pelo que os punks de Edinburgo chamavam de Secret Label, o primeiro Full do Exploited aparece como um grito de guerra em forma de bolacha. Chamado de Punk's Not Dead, se transformou no disco independente mais adquirido pelo underground (antes dos chamados ''Indies'' tomarem essa cena, que, na verdade são mainstreams disfarçados de intelectuais independentes). Se o Punk estava morto realmente, então não contaram a esse pessoal que rapidamente uniou em sua imagem o chamado ''Barmy Army'', composto por todos os punk pingados da época, e os que estavam aparecendo interessados em dar algum sentido às suas vidas medíocres. A qualidade da gravação no era das melhores é claro, mas e daí? O disco pulsava! Ele estava vivo! E o chamava a pensar, sem intelectualismos disfarçados nem complicação. Aliás, o verão de 81 foi realmente longo no Reino Unido. Anarquia era a solução, e cidade após cidade era tomada quando a lendária tour, chamada de Apocalypse Now, composta pelo The Exploited e pelos também gigantes do Discharge. A sua passagem por Londres, ocorreu justamente depois das rebeliões em Briston contra certas decisões do governo neo-liberal que estava tomando forma naquela época. Tudo isso criou uma atmosfera elétrica! Em outubro, o banda espalharia singles realmente evocativos como o ''Dead Cities''. E sim! Eles não recusaram quando alguns empresários gananciosos tantarem convertê-los chamando-os para tocar no Top of the Pops (você leu direito! não está errado!), nunca uma banda deu tanto trabalho no programa, exigiram que não iriam fazer playback, já que o que eles dizem e tocam sempre muda de acordo com a circunstância, e quiseram tocar alto! Muito alto! Sequer mudaram de roupas, e não tocariam se não fosse ao vivo, sem edições. Não adiantou bajulá-los, o The Exploited seguiu firme com o seu caos, e agora, unindo forças a uma inusitada visita dos americanos do Black Flag! Que acabou com uma confusão gigante com policiais exigindo o fim do show em Finsbury.



1982 viu o lançamento do primeiro clássico genuíno do The Exploited, em que, mesmo muitos anos depois, iríamos ver o Slayer transformando UK82 em LA92 no Judgement Night. Aliás, é incontável o número de bandas em diversos estilos que foram influenciados pelo trio, The Eploited, Discharge e GBH. Em cerca de duas décadas, o Exploited já foi expulso do palco a gás lacrimogênio pela polícia alemã, banido a balas de borracha na fronteira com a Holanda, presos na Espanha, e até muito mal entendidos na Argentina, quando o Wattie disse, irônicamente, que as Malvinas seriam eternamente Inglesas! E querendo ou não, indiretamente foram resposáveis pela destruição de muitos carros e milhares de vidraças. Por todo em esse tempo, o The Exploited sempre foi impertinente, nunca se vendeu, nem nunca se afastou do seu público para subir em um altar da consagração da fama e sem nunca desistir dos ideais que remontam os primeiros dias. Acusados de serem bobos (Aliás, eles são sim!), e de criarem mais desordem do que mudanças (na verdade, isso também está certo), mas quando se trata de idéias, poucas bandas são tão ferrenhamente (sem mencionar a teimosia extrema) preocupadas com o que acontece com política e a sociedade, cuspindo diariamente anti-autoritarismo e anti-belicismo. Claro, muitos burgueses vão dizer, ''mas isso é óbvio, políticos mentem e guerras são ruins'', e o Wattie sempre irá responder que, se é o básico, então por que não mudam essa porra?! Vocês continuam votando felizes, e estamos rumando para uma Terceira Guerra Mundial. Alguém até pode gritar, mas é a vontade de Cristo! E com certeza o The Exploited vai gritar mais alto, muito mais alto e nervosamente! Quem quiser que acredite neles (Rup: eu acredito!) ''



---------------------------------------------------------------------------------------------------



O que eu gostaria de acrescentar:


Se você, punk safado, gostaria de encontrar um oposto polar para o The Exploited, só é pensar em Margareth Thatcher e em tudo que ela representa. Talvez a primeira-ministra, nem sequer soubesse da existência deles, mas o Exploited registrou sua presença diretamente em vários discos. Em um de seus primeiros singles (demos) chamado War Now, Thatcher aparecia sendo enterrada junto com Ronald Reagan (a versão americana da Margareth) por pessoas esqueléticas e famintas, lideradas por um esqueleto com um belo moicano. Em 1983, o disco Let's Start War (Said Maggie one Day) é uma referência aos investimentos massivos na reforma do exército britânico e em 1987 o disco Death before Disonor, mostra Thatcher pedindo para morrer, mas não irá desitir de seu orgulho, que era manter as ilhas economicamente desprezíveis das Malvinas, mesmo que isso custasse milhões em uma guerra contra o governo argentino. Thatcher, apesar de como Reagan, representar a escola dos Neo-Liberais, modernidade e liberdade acabam com a própria palavra! Extremamente conservadora, não mediu esforços para sufocar qualquer traço de revolta separatista na Irlanda do Norte, vendeu praticamente todas as empresas estatais, entregando-as à grandes conglomerados econômicos, e com o dinheiro, investiu em forças repressivas. Apesar de tudo isso, ela ainda é mais famosa por comprar a briga nas Malvinas, louca para mostrar que o poderio marítimo inglês ainda respirava. Com certeza, o The Exploited perdeu um grande ícone de rival quando a ''Maggie'' deixou o poder.



-----------------------------------------------------------------------------------------------------



Por fim, esse pequeno texto encontrado na Wikipedia, sufoca de forma simples, aquela chatisse que é acusar bandas como The Exploited, Sex Pistols e Dead Kennedys de Nazi (na verdade, as três tem equívocos imbecis bastante diferentes mas que se disseminam com uma facilidade impressionante).



''No início Exploited sofreu certo preconceito por ter começado a ser chamada de banda "nazista" ou "fascista", por influenciar a violência em seus shows, pelo uso de uma camiseta com o desenho de uma suástica em um de seus shows (basta avaliar o contexto histórico para que se veja que os punks daqueles anos ainda estavam formando a ideologia punk como é hoje, portanto, não havia idéia clara do que era ser punk. O importante era chocar. Nada mais chocante do que o nazismo.



Somente depois de alguns anos é que entrou na ideologia punk a briga com Skinheads White-Power, os neo-nazistas, e toda forma de preconceito. Naquela época, o importante era chocar), os integrantes foram chamados de "skinheads" (analogia errônea ao movimento Skinhead, cujas raízes remontam à Inglaterra e aos Rude Boys jamaicanos. O movimento nada mais é do que um movimento trabalhista, com gostos em comum, como música e pontos de encontro. O neo-nazismo veio bem depois do começo do movimento original, nos anos 60) e essa noticia se alastrou pelo mundo, porém, anos depois, em seu DVD "Rock 'n' Roll Outlaws", Wattie explica essa situação.''



Pronto...não nos amolem mais, vão rodar porra!



----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1981 - Punk's not Dead







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1981 - On Stage







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1982 - Troops of Tomorrow







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1983 - Let's Start a War (Said Maggie on Day)







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1984 - Totally Exploited







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1985 - Horror Epics







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1985 - Live at the Whitehouse







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1987 - Live and Loud







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1987 - Death Before Dishonor + 7 inch EP's (War Now e Jesus is Dead)



Parte 1

Parte 2







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1989 - Live Lewd Lust







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1990 - Casttle Masters Collections







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1990 - The Massacre







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1992 - Apocalypse 77'







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1992 - Don't Forget the Chaos







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1993 - Singles Collection







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1993 - Live in Japan







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

1996 - Beat the Bastards







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

2000 - Dead Cities







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

2003 - Fuck the System







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

2004 - Twenty Five Years of Anarchy and Chaos (Download Único)



Parte 1

Parte 2







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

2004 - Beat'em All (DVD Audio)







----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

A Tribute to the Exploited - Punk's not Dead



----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

Complementos:



Sítio Oficial

MySpace

Zine Tosca

Biografia Detalhada

Wikipedia

Entrevista Portal do Rock

Entrevista Zona Punk

32 comentários inúteis:

Hellraiser disse...

Porrraaaa!
Meu, Exploited me acompanha desde que subi à superfície desse mundo estranho! Foram anos tentano acompanhar as guitarras cortantes e o vocal mais irritante do punk rock (ou hardcore, ou metalcore, ou qualquer rótulo besta desses..). Juro pra vocês que quando vi a discografia completa recarreguei a página duas vezes pra ver se era verdade mesmo..
Depois dessa, se eu tivesse uma irmã, eu apresentaria pra vocês..
"Punk´s not dead!"

marcodeth disse...

AI MEU CORAÇÃO!!!

Tudo q conheço de punk vem do dead kennedys ou exploited! mas a discografia inteira já é demais pra meu encéfalo!

ah! e eu tenho uma irmã ruptured! se você aparecer aqui em teresina pode ficar com ela o quanto quiser!

parabéns pra esse puta blog que todo dia me surpreende!

ganjacore disse...

grande trabalho velho ruptured!

Nadilson disse...

E se eu desse a vocês uma foto dos caras da banda com skins neo-nazistas (fazendo a saudação hitlerista e tudo o mais), o que diriam? Esses caras estão com fama de neo-nazistas há muito mais tempo do que vocês conseguem lembrar!

Nadilson disse...

E ainda tem participação dos caras em coletânea com bandas com um pé no ou o corpo todo no neo-nazismo. Essa desculpa de classe trabalhadora é isso ou aquilo não serve, pois neo-nazi (até onde já vi, todos são de classe média/alta que, até onde sabemos, não dá a mínima para as classes mais baixas) é parasita social e não merece crédito nem direito a ser ouvido!

Ruptured disse...

Entendi nadilson, mas no campo das letras não há nada a se questionar. Não há nada além de críticas contra as falácias e opressões do governo e as mentiras da mídia...
Em letras recentes (They Lie do disco Beat the Bastards) o wattie fala sobre o quanto as mentiras causam a fome (e fala até de criançinhas o.O). Atitude nada classe média alta.

Sem falar das entrevistas em que ele mesmo critica/esculhacha o nazi-fascismo, e diz que não tem nada a ver com isso.

The Exploited é ANARQUIA. Pelo menos, eu, que nunca dei ouvidos a boatos. Sempre pensei assim.

Agora que o Wattie faz apologia da violência por exemplo, isso é verdade, ele diz crer que é a maneira mais prática para as classes exploradas derrubarem os parasitas do poder. (dito na mesmo entrevista)...

Valeu pelo comentário, e por favor, continue respondendo!

BlackHammet []Tumullus[] disse...

Fugindo um pouco do Exploited, mas só dando "mais pano pra manga" e tentando elucidar um pouco o contexto.

No documentario American Hardcore mesmo, não lembro quem fala mas, diz que no início tinham pessoas que andavam sim com suásticas e tudo mais... Mas não por ser nazista nem nada do tipo, mas por princípio básico de ser diferente da opinião pública padrão, até mesmo porque, ainda de acordo com o relato da mesma pessoa, eles não tinham muita informação sobre o que se passava na Europa com o nazismo e tal... Lembro até de um trecho onde o cara do Agnostic Front ficou puto quando soube que nazis na Polônia estavam saudano o agnostic os confundindo com nazistas, apenas porque o agnostic tinha musicas defendendo eles próprios por serem brancos, mas isso (explicado pelo proprio no documentario) nao quer dizer nazismo, e sim contra o preconceito que sofriam na escola todos os dias, pois onde moravam a grande maioria da cidade era negra...

Chegando em casa hoje, eu vou rever o documentario pra poder confirmar e/ou corrigir o que to falando, alias, após o botinada, to pensando em upar esse video pois é muito bom, apesar de dar uma sensação de que "acaba sem terminar a historia"

Hellraiser disse...

Saudações, mortais.

Estive lendo os comentários postados aqui e me lembrei de alguns fatos, por exemplo:

no DVD Botinada (que eu ainda não vi o final mas vi o que vou citar) alguém comentou (também não me lembro quem mas, enfim..) que o movimento punk quando surgiu não tinha uma ideologia definida, principalmente para nós, mortais sulamericanos, que apenas era voltado para chocar e nada choca mais do que suásticas nazistas (sim, porque suásticas são símbolos milenares de culturas e religiões também milenares como as hindus e indianas). Era comum ver punks desfilando com suástica não por serem adeptos dessa ideologia, mas para chocar a sociedade que estava estagnada em valores burgueses e moralistas de classe média branca.

Eu citaria ainda Sid Vicious e Johnny Rotten com suas suásticas em shows comumente citados como marcos do punk (eu posso citar a apresentação no Texas (1978) em que, no biz, Johnny volta com uma camiseta com o símbolo). Deve ter sido desse período que surgiram rumores sobre a relação entre punks e o nazismo (fora do Brasil, ser chamado de punk é ser ofendido, um termo pejorativo mesmo).

Todo discurso ideológico (político, religioso e sóciocultural) pode ser "desmembrado" e analisado fora de contexto causando interpretações díspares e subjetivas (é essa a técnica usada pelos fanáticos religiosos quando "descobrem mensagens" sobre "a besta" na Bíblia, no evangelho, no Torah, no Alcorão, nos discos de rock tocados de trás pra frente..). No discurso político a coisa aumenta porque além de apresentar sua opinião ele tende a desmerecer as opiniões contrárias (o que me faz lembrar quando em 89 Collor disse que constava no plano de governo do Lula a "tomada dos imóveis de quem tinha mais de uma propriedade em seu nome para ser entregue aos nordestinos".

Acho que, no final, vale uma análise do todo, toda postura pública e assumida de cada indivíduo perante as realidades humanas.

Obs.: só pra concluir, pouco tempo depois os punks começaram a usar as suásticas invertidas - algo um tanto sutil para as mentes frágeis dos mortais mas que, aí sim, tinha um significado muito evidente..

Até.

Ruptured disse...

Muito bom Hell, que Satã lhe garanta um bom lugar no inferno!

Existe um terceiro aspecto tão importante quanto os que o Hammet e o Hell apresentaram.
É natural que os ''verdadeiros''(se é que isso existe) nazi punks e metaleiros queiram puxar bandas bandas fantásticas como The Exploited, Slayer e até mesmo Motorhead como detentores de suas ideologias.
Para isso, se baseiam em provas infundadas como as suásticas e as saudações hitleristas no tempo em que o importante era chocar e sacudir a sociedade.
Raramente utilizam-se das letras como argumento, já que é neste campo que as idéias são postas a prova de fato.
Nesse sentido, o The Exploited está completamente limpo, pelo contrário, a vontade do Wattie de bagunçar tudo sem hierarquia ou lideranças é completamente contrária a idéia fascista de organizar a ética e moral de uma nação em torno de um líder extremamente forte.
Eu realmente não consigo ver a imagem de um Wattie do Exploited ou o de um Lemmy do Motorhead puxando o saco de um Fürher, sendo submetidos à censura ou fazendo o que lhes mandarem cegamente (fato que o Wattie critica em ''Army Life'').
Mas, quando tudo isso falha, surgem interpretações imbecis das letras, que mesmo sumariamente negadas por seus autores, os boatos se difundem em uma velocidade estúpida, graças a vontade louca que os neo-nazi tem de terem o suporte de bandas pioneiras já que tudo deles é apenas uma cópia barata, assim como o metal dito ''cristão''.
Quem nunca viu o boato sobre o Dead Kennedys (logo o DK!) ser nazi, graças a música ''Kill the Poor''. Se o retardado não ficasse só no título, escutaria que a música é uma clara ironia em relação ao rebuliço que as Bombas de Hidrogênio, que matavam sem destruir, estavam causando.
Angel of Death do Slayer, que falava sobre a passagem de um prisioneiro sobre Auschiwitz não poderia ser mais imparcial, e, ainda sim, só por ter tocado em um assunto referente à história do nazismo, já aparecem dezenas de acusações vindas não de estúpidos, mas sim de tendenciosos, eles querem as bandas para si, acreditem.

Por isso, lembre que só quem pode julgar definitivamente é VOCÊ, já que qualquer um pode, através de um boato, transformar uma crítica mordaz ao nazi-fascismo, em uma apologia cega.

Por fim, vejam o que a própria banda diz (de fontes boas é claro), atualmente, as bandas que defendem essas idéias tem orgulho e MUITO de se considerarem nazistas. Ou seja, não haveria por que bandas como DK, Exploited, Slayer, Motorhead, Morbid Angel e Agnostic Front negarem suas idéias se elas fossem verdadeiras.

Já chega...

BlackHammet []Tumullus[] disse...

Só pra eu me previnir de futuras acusações:
em umas das novas letras da minha banda, Ematoma, eu falo de "Sangue negro derramado" NÃO É RACISMO! EU ME REFIRO AO PETRÓLEO!

hehhehehe

foi um comentário babaca pra alegrar o ambiente =)

Ruptured disse...

haueheueuh! Mas é verdade, se não avisar logo vem um nazi e diz:

-Ei mano, essa banda é foooda, e escuta, os caras tão falando de matar negros! Hail! É isso aí! Tem que sangrar!

xD

Nadilson disse...

Vocês querem ou não querem ver a prova do crime? Eu posso postar um link a uma foto bem interessante, afinal, até onde sei, nenhum suposto anarquista fica se misturando com neo-nazistas por aí... Além do mais, vocês têm que procurar saber o que Wattie e seus comparsas fizeram com a banda SOLUCION MORTAL (que abria shows pros DK) do México e que, por causa desse e outros atos racistas, até punks alemães deram um pau neles por solidariedade aos companheiros mexicanos...

Nadilson disse...

Vocês querem ou não querem ver a prova do crime? Eu posso postar um link a uma foto bem interessante, afinal, até onde sei, nenhum suposto anarquista fica se misturando com neo-nazistas por aí... Além do mais, vocês têm que procurar saber o que Wattie e seus comparsas fizeram com a banda SOLUCION MORTAL (que abria shows pros DK) do México e que, por causa desse e outros atos racistas, até punks alemães deram um pau neles por solidariedade aos companheiros mexicanos... Outra coisa: quem se diz ANARQUISTA deve opôr-se à qualquer forma de violência, pois como dizia Errico Malatesta, "Anarquistas são contra a violência, todo o mundo sabe...".

BlackHammet []Tumullus[] disse...

É claro que pode trazer links Nadilson, quanto mais informação melhor, até pra quem ainda não sabe em quê acreditar ter mais embasamento e argumento pra defender teu ponto de vista saca?

Pode trazer sim, qto mais informação melhor [2]

BlackHammet []Tumullus[] disse...

Eu ja expliquei meu ponto de vista, nada mais correto do que vc poder explicar o seu, sendo com fotos e links etc, melhor ainda!

E ai (quem nao sabe em que acreditar) pode entender melhor os dois lados

Nadilson disse...

Vou postar o link para a foto amanhã, já que não está comigo aqui no trabalho. Não tenho nada contra quem gosta da banda (foi a primeira que ouvi quando comecei a me interessar por punk rock há quase 25 anos atrás), mas gostaria que soubessem que há mais de 8 anos o carnaval daqui de Recife rola diversos eventos musicais ao mesmo tempo e, no palco voltado para quem gosta de rock and roll, havia um turista inglês que, como eu, estava aguardando umas bandas de punk rock, e esse logo me alertou quanto a uma banda estampada na minha camiseta: The Exploited. Eu adorava essa banda até o turista me dizer que ela tem envolvimento com gente racista e neo-nazista, o que não tem nada a ver com quem se diz anarquista ou simpatiza com as idéias anarquistas. Depois disso, não me interessei mais por ela...

Ruptured disse...

''Depois disso, não me interessei mais por ela...''

Nadilson, então volte a pegar uns discos deles e leia as Letras.

Alguns de nossos freqüentadores que viveram o movimento punk em seu início como o Ganja e o Joe, apesar de serem 200% assumidamente canti-nazi gostam do Exploited (aliás, o Ganja me ajudou muito nessa discografia) simplesmente por que conheciam as letras e o som e não boatos doidos.

Temos que lembrar, que se depender de boatos, Dead Kennedys (parece piada) é nazi até o talo, por incrível que pareça.

Na cultura popular contemporânea, os neo-nazi são bem mais famosos quando se refere a anti-democracia, do que os anarquistas e comunistas, então é comum uma pessoa completamente leiga associar esses dois últimos como o nazi-fascismo.

Sem falar que, mesmo o indivíduo lendo as malditas letras, ainda tem os fantásticos erros de interpretação, como o caso do Agnostic Front que o Barba citou, e a famosa Kill the Poor do Dead Kennedys. Sem falar em Angel of Death do Slayer, e uma lista colossal de outras músicas...

Somando isso ao fato de que os verdadeiros neo-nazis ADORAM rotular bandas ''boas'' como sendo da laia deles, não tem jeito de segurar os boatos.

Acho que conclui a defesa, pode postar a foto.

PS: E estou procurando a entrevista em que o Wattie critica o fascismo e admite acreditar em uma revolução violenta dos explorados.

Muito Obrigado! Sua discussão (apesar de que eu não agüento mais! hahaha) é bem-vinda

BlackHammet []Tumullus[] disse...

Ah eu acho muito interessante debates como esse, até pq o Nadilson "abriu a boca", mas com certeza há dezenas de pessoas nos lendo e concordando ou nao com cada um, ou então pior: não sabem em "quem acreditar"

Rup, sobre essas letras que vc falou ai... lembrei agora da "Mundo em Alerta - Taurus" que tem uma letra "polêmica" dependendo de que a interpreta, eu toco ela na minha banda de thrash e, pasme, ja veio carecas com simpatia ao facismo nos elogiar por escolher uma musica com essa letra.... sendo que ela quer criticar totalmente o contrario.... enfim....

Sobre o caso Exploited, o batera da minha banda de pré-punk é um "punk velho" da cidade, e por coincidencia ele no ultimo ensaio foi com a camisa do exploited, ai comecei a conversar com ele... e a opiniao dele é mais ou menos a nossa mesmo, alias Rup, ele me confirmou que os anarcopunks originais (que se concentram principalmente em Botafogo) nem curtem exploited, pois Exploited é considerado street punk, além de (ai vem a história que eu falei sobre o inicio do movimento, em que eles [walttie, sid, joey, e tanto outros] queriam chocar a sociedade de qualquer forma, ainda sem opiniao formada, ou sem cultura suficiente para que tivessem um bom entendimento) que ele me confirmou que realmente no inicio da banda, eles chegaram a participar de coletâneas nazi/oi etc... que no caso foi se direcionando ao Oi! clássico, que é movimento trabalhista e tal, e nao fasci/nazi. E também ha foto deles com ,aparentemente, nazis com suasticas e tal. Inclusive, ele me contou que a pouco tempo, quando uns carecas nacionalistas "sairam pra tretar com punk" la no Garage, centro do Rio e principal point underground, eles até quase bateram nele (meu amigo batera) pelo cadarço branco no coturno, o classificando como anarco... sorte dele que eles estava com a camisa do Exploited e principalmente com um amigo careca daqui da cidade (Sim, pelo menos por aqui, street punk e carecas nacionalistas se dão bem) que conheciam os outros carecas e explicou que tava limpo pois ele nao era anarco....

Bom... sem querer extender muito o post e a discussão, é isso ai....

Há! Ele também comentou quando o Exploited foi tocar em Israel, e foi protegido pela polícia local... ele me falou o nome mas eu nao lembro, nao sei se é a policia convencial ou tropa especial sei la, mas ele me disse que, de qq forma, é uma polícia que combate veemente o fascismo, nazismo e afins.... logo, seria errôneo ela escoltar uma banda nazi...

Há! ele tbm me falou dessa entrevista ai dele metendo o pau no nazismo e etc....

Mas por fim só vou lembra da ultima frase dele: (mais ou menos assim) "Mas o que importa é que o cara [Waltie] era mó drogado, ta ligado? Entao ele fez muita merda mesmo, cherava tudo, arrumava briga, confusão... Exploited é foda!"

BlackHammet []Tumullus[] disse...

Errata: os carecas sairam "para tretar com anarcopunk"

E sobre o comentario do Nadilson: velho... deixar de acreditar numa coisa pq um gringo falou.... nao tem nada a ver, nem que fosse o Papa, mas mude sua opiniao comprovando ela, vai atras da resposta, nao pega resposta pronta dos outros pois muita gente se engana

Hellraiser disse...

Mortais, apenas á título de curiosidade - pra mostrar como os fatos mudam a cada realidade e a cada momento histórico:

eu li na Internet uma entrevista com uma banda punk da polônia (que eu tô procurando pra mostrar pra vocês mas nem lembro do nome da "maldita" - e sem lembrasse nem sei se saberia escrever porque era em polonês!!) em que os integrantes diziam que lutavam pelo capitalismo (!!). Parei e li de novo pra ver se não tinha entendido errado mas era isso mesmo: CAPITALISMO! Pensei "meu, de que planeta saíram esses caras?!", mas aí caiu a ficha.. a Polônia sofreu por muitos anos a opressão ideológica e política do comunismo. O país foi invadido, submetido aos mandos e desmando da então URSS, muitos morreram apenas por discordar, outros morreram por interesses diversos - já que bastava uma acusação de "dissidência" para que fossem mandados pra Sibéria etc.. enfim, a realidade deles era e ainda é outra. Talvez pra eles apoiar o capitalismo represente "renegar" o comunismo. Eles não podem AINDA discursar contra o capitalismo porque a ficha deles AINDA não caiu.. mas vai cair.. basta ver a grande mudança que houve no maior representante do comunismo: antes o povo russo era submetido pelos comunistas, agora pelos capitalistas..
Como diria Bret Michaels (do Poison): "life goes on"..(citação interessante pra um blog brabera ..
hahahahahahahaha..

Hellraiser disse...

Mortais, finalmente achei a entrevista supracitada (essa foi boa, hein?!).
Antes de tudo, devo me corrigir, não era uma banda punk e sim uma banda Oi! mas, em matéria de contestação dá na mesma (ou pelo menos deveria dar..)
A banda chamava-se "The Protest" e como a própria cabeça da entrevista diz tinha uma "atitude pró-Sharp e fortemente anti-Red Skin". Chequem aqui:
http://cropn1.blogspot.com/2006_01_01_archive.html
se quiserem, é claro..

Ruptured disse...

Muito bom esse seu comentário Hell, e com certeza faz sentido que esses punks lutem pelo capitalismo. Temos que lembrar que do mesmo jeito que nós não podemos confundir o Comunismo teórico, aquele difundido por grandes mentes como Marx, Lênin e Granschi, com aquele ''comunismo'' que não passa de uma ditadura pintada de vermelho vivenciado pelas Repúblicas Soviéticas, nós não podemos achar que capitalismo é tudo igual!

O capitalismo que atualmente nos proporciona desigualdade e miséria pode ser bem diferente do proposto por vários teóricos do capitalismo, que o viam como forma de igualdade e não de exploração.

Partindo para outro exemplo, eu sempre tive o Nazismo como uma ideologia completamente inútil e ridícula, por diversos motivos. No entanto, mesmo assim, eu tenho de reconhecer que até o Nazismo não é igual! E não só na teoria, houveram diversas tentativas de golpes dentro da cúpula Alemã durante os anos 40 promovidos por Nazis que achavam que Hitler estava fazendo tudo completamente errado! (alguns advogavam inclusive o fim da guerra!)

Eu poderia dar muitos outros exemplos, incluindo anarquismo, que eu sinto na pele o quanto é difícil conversar com as pessoas sobre esse tópico de maneira séria, sem me taxarem de baderneiro ou terrorista. Mas até o anarquismo não é igual, é só um rótulo, MUITO DIVERSIFICADO, que pode até puxar para a religião e pra o capitalismo.

Acho que me prolonguei, e fugi em algumas partes do assunto. Mas o que quero dizer é que só da pra entender o que alguém pensa fugindo dos rótulos superficiais. Deixar de pensar que todo Comunista é totalitário, todo Capitalista ama os E.U.A, ou que todo Anarquista é baderneiro, eu até mesmo, como exemplifiquei, que todo Nazi promova guerras (embora racismo e outra idiotices permanecessem constantes)...

Chega! haha

Joe "UNABOMBER" Barbara disse...

Só de passagem ;o LP Signo de Taurus" do Taurus é (pra mim) a maior obra de WhiteMetal que já foi feita!!!
Sacaram!!!!
Força Sempre,Brabera!!!!
Força Sempre,Exploited!!!
Força Sempre Dialética!

Ruptured disse...

Concordo, é um white legal, sem louvações infundadas e ameaças descabidas.

A letra de Mundo em Alerta é 100% imparcial, somente passa um pouco da atmosfera daquela época, e de um jeito até inocente.

Grande banda o Taurus! O Signo esmaga!

Nadilson disse...

BlackHammet, brother, quando citei sobre um suposto inglês ter me falado algo, quis só frisar que até mesmo alguém da própria terra dos caras (no caso, Reino Unido) me falou algo que muita gente há mais de 20 anos vem falando. As pessoas não ficam comentando fatos desse tipo se não tiverem uma razão e mesmo informação a respeito. Li uma entrevista com a banda quando ela veio pela primeira vez ao Brasil e foi boicotada pelos punks de plantão e Wattie disse claramente no começo que era anarquista, mas mais adiante disse que era ultra-nacionalista... Estranho, né? De qualquer modo, não tenho a intenção de agredir ninguém aqui, porém, de qualquer modo, aí vai um link para uma foto que achei quando estava pesquisando sobre neo-nazismo:

http://www.4shared.com/file/52436622/af6a853e/A_prova_do_crime.html

Deixo o link já prevendo as respostas!

Nadilson disse...

Ah! Tem um texto junto com a foto. Limitado, mas vale a intenção...

Ruptured disse...

Caro Nadilson, antes mesmo de ver as fotos, adiantarei duas entrevistas feitas por brasileiros quando das visitas recentes do The Exploited à America Latina.

http://www.portaldorock.com.br/entrevistaexploited.htm

Nessa feita pelo pessoal do portal do Rock, Wattie fala sobre seus pensamentos, idéias e revoltas serem os mesmos, embora o som tenha evoluído com o tempo.
Mais a frente, ele fala sobre a violência contra o opressor, e que acha o fascismo simplesmente uma merda, por criar uma nova opressão.

http://www.zonapunk.com.br/ver_entrevistas.php?id=80

Nessa outra, perguntam diretamente ao Wattie sobre os rumores de que são fascistas. Ele respondem que isso é pura ignorância, e eles que eles tem muito mais problemas com nazis do que com qualquer outro tipo de banda.

------------------------------------

Olha cara, eu não vejo o Wattie como um ídolo, não enlouqueceria se ele fosse comprovadamente um fascista de merda. Ele não é um gênio, e nem me parece ter uma fração da atividade prática que o Jello Biafra tem. Mas, justiça seja feita, se o cara diz não é não. Não tem como o Wattie ser nacionalista, ele deixa bem claro em suas letras que odeia Inglaterra e tudo que a representa...
Outra coisa é dizerem que o Wattie escreveu Army Life como homenagem a disciplina militar e patriótica...Essa é pior que Kill the Poor do DK, qualquer acéfalo percebe que a visão é a contrária. Ou será que comparar os recrutas com cãezinhos puxa-sacos é elogiar o serviço militar?...

Eu já estou ficando um pouco exausto amigo, mas gostaria muito de chegarmos a um consenso.

Abração!

Ruptured

Nadilson disse...

Então, Ruptured... Como disse, não vim até aqui para agredir a quem gosta da banda, apenas para expôr o que muita gente vive dizendo há mais de 20 anos. Mais legal que Exploited eu achei os caras da Articles of Faith e, se tiver mais material deles, posta aí, pô!

Ruptured disse...

Nada disso! Você não agrediu e com certeza não quis agredir ninguém aqui. Pelo contrário haha.

Quando disse que cansei, é do assunto, não de você...afinal são vários anos explicando que Slayer não é nazi, DK não é nazi, Garotos Podres não é nazi, Agnostic também...uff.

O interessante é que, mesmo o The Exploited sendo o caso mais delicado, é devido a massa de rumores, e nunca sobre as letras, que não dão margem nem a erro de interpretação.

hahahah...no fim das contas o que importa é nossa consciência. E que se foda a supremacia!

BlackHammet []Tumullus[] disse...

Legal, todo mundo falou, mostrou links etc

Agora cada um tire sua propria conclusão, principalmente quem esta só lendo, tentando formar opinião

(lembrando que os proprios nazis nao consideram exploited. por que eles teriam vergonha de assumir uma banda "deles"? só comentando pq nao lembro se falei sobre isso ai em cima, preguiça de ler isso tudo)

quem venham mais posts polêmicos heheh pq adoro ver discussão de idéias, sempre sabendo conversar é claro, como houve aqui, e espero que o Nadilson continue conosco tbm =)

Estamos encerrando o programa de hoje
"ahhhhhhhhhh" (platéia)
calma, eu tbm acho uma pena acabar agora .... mas amanha tem mais! beijo do gordo!

Nadilson disse...

E vou continuar por aqui, sim! O site é muito bom! Ando pegando muita coisa que não tinha mais...

Ruptured disse...

Esse é o espírito. (:

 

blogger templates | Make Money Online