Comunicado Importante

Agradecemos a todos que nos visitam e solicitam os links, mas o Google fudeu conosco e retirou todos os links. O blog está desativado por tempo indeterminado, nos desculpem pelo inconveniente. Procurem o material desejado nos nossos parceiros.

quarta-feira, 22 de abril de 2009



Death.
Detroit, EUA.
Estilo/Gênero: Pré-punk.



Hoje venho trazer uma banda que eu conheci num tópico de orkut. Estava tudo ali: o link pra matéria sobre a "descoberta" e um link pra download. Vou postar aqui um trecho da reportagem, em todo caso o link é este. Mas resumindo, é uma banda americana formada por negros nos anos 70 que faziam um som que muitos anos depois seria rotulado de punk. Segue abaixo um trecho:

"(...) Lembrados apenas por colecionadores de punk-rock mais fervorosos – o single da banda lançado em 1976 recentemente trocou de mãos pelo valor de US$800 – o Death poderia ter ficado esquecido na obscuridade não fosse a descoberta, no ano passado, de uma demo tape de 1974 no sótão de Bobby. Lançado no mês passado pelo selo Drag City Records, ...For the Whole World to See é um conjunto de gravações revelado ao público que mostra um extraordinário elo perdido entre o som pesado do hard rock de outras bandas de Detroit surgidas final dos anos 60 e início de 70, como o Stooges e o MC5, e a investida veloz dos primeiros anos do punk, entre 1976 e 1977. Canções como "Politicians in My Eyes", "Keep On Nothing" e "Freakin Out" são explosões ácidas de punk selvagem, fazendo dos irmãos parentes próximos, no que diz respeito a um dom artístico inconsciente, dos pioneiros do punk e de seus contemporâneos: Os Ramones, de Nova York, Rocket From the Tombs, de Cleveland, e The Saints, de Brisbaine, Austrália. Eles precederam o Bad Brains, a banda negra de punk mais célebre dos Estados Unidos, por quase cinco anos.

Os irmãos Hackney começaram a tocar R&B ainda na adolescência, na garagem dos pais no início dos anos 70, trocando para o hard rock em 1973 – depois de assistirem um show de Alice Cooper. Dannis tocava bateria, Bobby cantava e tocava baixo e David escrevia as canções e contribuía com o trabalho propulsor de guitarra, originário do estudo da técnica power-chord de Pete Townshend. A habilidade dos músicos cresceu quando a mãe dos rapazes permitiu que a mobília do quarto deles fosse substituída por microfones e amplificadores, contanto que praticassem por três horas todas as tardes. “Das 3 às 6 da tarde simplesmente explodíamos a vizinhança”, disse Dannis, 54 anos."


Reportagem completa aqui.

Formação:

Bobby Hackney - Vocal/Baixo
David Hackney - Guitarra
Dannis Hackney - Bateria

2 comentários inúteis:

PAULÃO - ATITUDE UNDERGROUND disse...

Grato pelo apoio no heavy metal asilo, veja postagem no atitude underground
http://atitudeundergroundbebedouro.blogspot.com/

Anônimo disse...

Banda fodaça!!!

 

blogger templates | Make Money Online