Comunicado Importante

Agradecemos a todos que nos visitam e solicitam os links, mas o Google fudeu conosco e retirou todos os links. O blog está desativado por tempo indeterminado, nos desculpem pelo inconveniente. Procurem o material desejado nos nossos parceiros.

terça-feira, 29 de julho de 2008

Hirax - Hate, Fear and Power (1986)

Hirax
Buena Park, California, EUA.
Estilo/Gênero: Thrash.



Dando continuidade à resposta do pedido do Joe, que já foi prontamente atendido pelo Hellraiser.

Um ano após a demo, o Hirax grava o Raging Violence, marcando em bom som todo o poder e peculiaridade de um thrash frenético, sustentado por uma bateria que beira aos blast-beats e com um vocal que lembraria o Ozzy depois de uma overdose de cafeína.

Em 1986, sai o baterista John Tabares, para dar lugar ao irmão mais novo do vocal do D.R.I Erick Brecht, e, talvez por este motivo, o Thrash do Hirax soe tanto como uma base instável, em que faltaria muito pouco hardcore para já se tornar um bom exemplo de Crossover. Ainda nesse ano, sai um LP bastante curto (16 min), mas que já valem por horas de metal progressivo em termos de poder de fogo e criatividade, se trata do Hate, Fear and Power.

Em parte, o fato do LP ter sido curto, foi devido à pressões da gravadora e suas letras miúdas. Após a gravação da bolacha, o Hirax larga o contrato e passa a gravar independentemente, saindo uma fita demo em 1987 chamada Blasted In Bangkok.

Porém, tensões internas e projetos paralelos acabaram com as esperanças de um terceiro LP. O vocal, Katon Pena se une a Ronald McGovney (Isso, aquele da demo do Metallica!) e Gene Hoglan (exatamente! A máquina baterista do Dark Angel) para formar o Phantasm, que muito embora tinha tudo pra ser uma pérola do thrash, lança apenas uma demo e abre alguns shows pra o Nuclear Assault.

Com a saída de Katon, os demais apostam em chamar o ex-vocal do Exodus, mas em nada deu essa tentativa, marcando o fim da primeira fase do Hirax. Confiram o próximo post!

E não deixem de baixar o Raging Violence (1985) no Parasita Files.

(Reupado pelo Joe!)

2 comentários inúteis:

Hellraiser disse...

Saudações, Rup.
Desculpe-me por ter atravessado seu post mas eu não posso ver um representante "das antigas" pedindo que eu me comovo..
Mesmo assim, thrash bom, nunca é demais.. Até mais!

marcodeth disse...

quase não da pra acreditar nos ouvidos! é thrash? e com blast beats? e com um vocalista quase soul?

Só sei que é do bom!!! do muito bom!

 

blogger templates | Make Money Online