Comunicado Importante

Agradecemos a todos que nos visitam e solicitam os links, mas o Google fudeu conosco e retirou todos os links. O blog está desativado por tempo indeterminado, nos desculpem pelo inconveniente. Procurem o material desejado nos nossos parceiros.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Mercyful Fate - Nuns Have No Fun EP (1982)


Mercyful Fate
Copenhague, Dinamarca.
Estilo/Gênero: Heavy.



Saudações, mortais.

Reza a lenda que em 1975, um garoto assistiu a uma apresentação de Alice Cooper. Impressionado com a figura do vocalista, esse garoto resolveu adotar a maquiagem e a proposta temática da "tia Alice". Esse garoto era King Diamond e, nessa época, ele tocava guitarra numa banda chamada "Danish Brainstorme".

Anos mais tarde, em 78, ele deixa essa banda para ser vocalista da "Black Rose", mantendo o "estilo Alice" de vida: maquiagem, temas sombrios, e agora, performances como decapitação de bonecos e sangue "fake".

Em 80, nova mudança. Dessa vez ele deixa a "Black Rose" e lança-se no audacioso projeto punk-metal "Brats", junto com os guitarristas Hank Shermann e Michael Denner e o baixista Timi Hansen. Pouco tempo depois a banda acaba e Denner e Hansen formam o "Danger Zone", com Kim Ruzz (bateria). Passa-se algum tempo os caras chamam King para gravar umas demos e ... pronto! Nascia o Mercyful Fate. Os caras gravaram duas demos: a primeira incluía as músicas "Walking Back to Hell", "Runnig Free", "Black Masses" e "Hard Rocker" e a segunda trazia as músicas "Curse of the Pharaohs", "Return of the Vampire", "A Corpse Without Soul" e "Burning the Cross". Essas demos atrairam a atenção da "Ebony Records" que bancou duas músicas do Mercyful:"Black Funeral" (incluída na coletânea Metallic Storm) e a outra.. bem, essa nunca foi lançada..

Logo surgiu o contato da gravadora "Rave-On" pros dinamarqueses gravarem um primeiro álbum e, em dois dias, do fatídico ano de 1982, o Mercyful Fate produziu esse mini-álbum que apresento pra vocês nesse post de hoje. Apesar de ter sido lançado sem um título, ele ficou muito conhecido como "Nuns Have No Fun".

São quatro faixas que, na minha opinião, não deixam nada a desejar.
Guitarras velozes e precisas, uma bateria dinâmica e os falsetes típicos do Heavy Metal. Um prato cheio para fãs de Judas Priest e outras do gênero. A minha preferida é "A Corpse without soul". Ouçam e entenderão.

Por enquanto é isso.
Eu continuo com minha fixação por primeiros álbuns e, diga-se de passagem, esse é muito bom! Um ótimo estímulo pra encarar mais essa segunda-feira.
O download é rapidinho e a satisfação é garantida.

"Almas atormentadas, tremei!"

5 comentários inúteis:

Ruptured disse...

!!!

Isso é um um atentado aos falsos metaleiros! rs

Muito foda, pena que não poderei ouvir antes de encarar a segunda!

Valeu Hell!

Hellraiser disse...

Mortal Ruptured, a vida é assim mesmo.. a segunda-feira sempre nos surpreende no meio da noite de domingo.. fazer o quê..

Ruptured disse...

Já dizia Jesus Cristo! Amém! rs

Guimoo disse...

Oohoho foda \o/

rockeiro107 disse...

Mercyful Fate rules, man!!!!!

 

blogger templates | Make Money Online